domingo, 14 de setembro de 2008

"A vida mediana..." -> 3 anos depois...

Há três anos atrás, eu publiquei este texto no meu fotolog. Antes de continuar, gostaria que todo mundo desse uma lida no que falei naquela época.

...

Pois muito bem. Eu SEMPRE planejei escrever algo derivado daquilo. Aliás, a foto acima estava preparada desde aquela época também. Na história, o lobo é o mesmo.

Não lembro exatamente, naquele tempo, quais eram as circunstâncias que me fizeram escrever aquilo tudo, mas creio que eram muito parecidas com as atuais. Achei que, agora, era o momento perfeito para escrever isso. De uma certa forma, sinto como se minha mente tivesse parado naquele instante e continuado em julho deste ano. E só agora me dei conta.

Curiosamente, eu havia esquecido da filosofia que desenvolvi naquele dia, mas, durante as férias deste ano, voltei a pensar sobre isso: eu penso demais! Até montei, de brincadeira, o Clube dos Não-Pensadores com meu amigo, Leandro. E eu realmente acredito nisso: tem horas que devemos simplesmente parar de pensar e agir. Fazer o que quer fazer, falar o que quer falar.

Resolvi que não me arrependo mais facilmente como costumava. Se eu tentar algo, se eu fizer algo, se eu resolver que vale a pena tirar esse peso de minhas costas, mesmo sendo difícil, então está certo. Meu julgamente me fez acreditar que era a coisa certa. E se algo der errado, tento arrumar. Somo pessoas, conversar é nossa habilidade mais forte. E quer saber, está valendo a pena! Acho que estou mudando pra melhor.

Se você está aqui lendo isso, é bem provável que eu goste muito de você. Então, se em algum momento eu fizer ou falar algo que você não goste ou que te assuste, algo que te incomoda, de qualquer forma que seja, por favor, fale comigo. Eu não quero perder ninguém. Meus amigos são umas das coisas mais importantes que tenho nessa vida. E valorizo isso imensamente. Sei que tem gente que não pensa da mesma forma que eu, mas mesmo assim, ainda te considero amigo(a).

Quer saber, acabei de perceber que eu já falei tudo o que tinha pra falar há três anos atrás. Então aí vai:
- "Arrependimento é só um atraso na vida."
- "Quando você se livra de um fardo, pode finalmente continuar em frente e aceitar o resultado, sendo ou não bom."
- "Vocês devem fazer o que sentem e, mesmo que não termine bem, mesmo que não haja mais esperança, não fiquem arrependidos."

Aliás, continuo o mesmo cara mediano de antes. Mas não sou mais tão indeciso. ^^

...

"Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planejando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."
Luís Fernando Veríssimo

...

Dedicado à qualquer pessoa que acredite fazer parte disso tudo que falei, direta ou indiretamente.

4 comentários:

Nathália disse...

eu acredito e quero...continuar fazendo (?) parte disso. Quero ver você bem, ver você crescer sempre :)

fiquei muito feliz em ler esse texto. Em ver que as coisas estão mudando e que você tá lidando com isso de um jeito que eu sempre quis lidar: vendo o lado bom, amadurecendo com as experiências.
te desejo esse sentimento pra toda a sua vida, tio (hauha).

beijo, :)

Danilo disse...

Se você não quiser me perder, sugiro que marque um ensaio. Caso contrário o mundo vai perder um grande jornalista



=D

Tatiane disse...

Por que tudo isso soa absurdamente bem na teoria, e na prática é sempre uma m****?

=/

Mas tudo bem, vamos ver o lado bom da vida, porque a vida... é bela! (e sem continuações pessimistas pra essa frase, por favor!)

Também espero que você continue assim, com esse otimismo e essa filosofia (?), por toda a vida, tio(hahahahahaha).

Beijo.

Ps: Diga ao seu amigo do comentário acima que se ele fizer qualquer coisa contra a sua integridade (física ou psicológica), sou eu que vou fazer algo contra ele. Han! =D

uma parte BoCeja; outra parte DeLira disse...

"Se você está aqui lendo isso, é bem provável que eu goste muito de você."

Que bom!=D


"E eu realmente acredito nisso: tem horas que devemos simplesmente parar de pensar e agir. Fazer o que quer fazer, falar o que quer falar."

Sim, sim !! De total acordo...
Eu sou do clube do Sentir;
Pensar me cansa, muitas vezes...


No mais... gostei.