domingo, 12 de outubro de 2008

Escape

Todo mundo precisa de uma válvula de escape: quando tudo está dando errado, quando a pessoa que você gosta nem lembra que você existe, quando você não aguenta mais as peças pregadas pela vida. Tem gente que bebe coisas alcoólicas, tem gente que sai com os amigos simplesmente para desviar a própria atenção, tem gente que assiste filmes, que joga videogames, tem gente que ouve músicas de fossa, entre outras coisas. Eu como coisas caras e bebo Coca-Cola. Se você me ver bebendo Coca, quieto, provavelmente tem algo errado comigo. Para quem se perguntou: eu fiz isso hoje. E não, não me sinto melhor.

E ontem foi dia de fazer isso. Saí com uns amigos. Eu só queria sair com eles, me divertir. Acabou virando mais uma viagem psicológica e depressiva pra mim. Por quê? Não me dou bem em lugares cheios, muitos amigos comigo. Isso costuma me lembrar de como tudo o que eu faço dá errado. Tudo o que eu quero, não consigo. Eu tento, tento mesmo, mas eu não saio do lugar. Todo mundo tem um plano para si, todo mundo sabe o que quer, todo mundo tem um caminho pra seguir... E eu só fico olhando, porque não faço a menor idéia do que tenho que fazer. Sempre me sinto alienígena. Eu simplesmente não faço parte daquilo, então... O que estou fazendo lá?

Um desses amigos, quando bebe, diz que começa a falar muitas verdades. E isso é verdade. Enquanto não perde a calma, é muito bom conversar com ele neste estado. Mas eu o vi, ali, triste, reclamando, melancólico, infeliz com a própria vida, e tudo o que eu podia fazer era concordar. Simplesmente porque eu concordava. Simplesmente porque entendia e sentia cada uma daquelas palavras e não sei uma solução para sair dessa angústia.

Há também uma moça... Ela parece meio fria de vez em quando, mas se preocupa com os amigos, com as pessoas. Às vezes, mais do que o necessário. O que mais você pode querer em alguém? E, enquanto ela estava mal por não poder fazer nada, não fui capaz de dizer uma única palavra para que ela se sentisse melhor. Não fui capaz de fazer um único gesto para que ela se sentisse melhor. Só fiquei ali, engolindo minha própria incompetência. Fiz a ela a promessa de que iria mudar este tipo de pensamento. Me desculpe. Só dessa vez, me desculpe.

Não bebo álcool e acho que afogar as mágoas e preocupações em coisas que trazem "felicidade momentânea" é besteira. Neste caso, não me limito apenas ao álcool, mas à qualquer forma de tentar fugir dos problemas por alguns minutos ou horas. Até porque não há infelicidade eterna também. Esta é outra bobagem que teimamos em acreditar.

Para falar a verdade, nem sei aonde quero chegar com tudo isso. Acho que só queria desabafar. Só queria dizer que sinto muito por não poder fazer mais. Só queria dizer que, se eu pudesse, eu faria o mundo todo se sentir bem, mesmo pessoas que não gosto. Mesmo que eu me afundasse na mais escura depressão e nunca mais saísse de lá. Valeria a pena.

Peço desculpas à vocês, por tudo o que escrevi aqui. Também peço desculpas ao meu "eu". Se soubesse como, te faria feliz.

Acho que vou beber mais Coca.


*Foto utilizada e modificada sem autorização de Nathália, dona da mão e da letra.

8 comentários:

Sato disse...

Será que a pessoa que é dona da letra na foto vai saber que isso é dela?

Leandro disse...

Quando estou sóbrio, tenho vergonha de quando estou bêbado. Quando bebo, tenho vergonha de quando estou sóbrio.


Como eu te disse, e isso define tudo.

Nathália disse...

Você não precisa fazer com que todos se sintam bem.

Se sentir bem já é o suficiente, tá?

:)

fique bem, Sato. Eu quero você bem.



*Quero direitos autorais na foto, ahauha. zueraa!

Sato disse...

*Devidos créditos dados!

uma parte BoCeja; outra parte DeLira disse...

Engraçado como todo mundo que se sente assim acha que é o único na terra a sentir...

Pode apostar que não.


...

tatiane disse...

Faço minhas as palavras da Nathália (quanto a você obviamente, não quanto a foto).

E quanto a moça citada no texto...
Ela não deveria existir, eu acho. Ainda mais porque ela é fria com as pessoas... =/

E o Le precisa aprender a beber.
E tenho dito!
ahsahsuahsa

=*

tatiane disse...

E tá desculpado, Sato.
Mas só dessa vez.

A promessa continua. :]

Leandro disse...

Alguém aprende a beber?