sábado, 5 de abril de 2008

Filme ruim pra cachorro


Eu estava atolado até o pescoço de coisas para fazer: diagramar uma revista tosca, formatar textos, criar capa de revista, escrever uma reportagem sobre o desenvolvimento de games no Brasil, encaixar sete reportagens (incluindo a minha) nessa diagramação e desenvolver a pauta da minha próxima reportagem dentro da área de Artes e Cultura e ainda assim eu estava pensando em algo para escrever aqui. Aliás, obrigado, Raissa, pela sugestão! À seu pedido, vou atualizar essa tranqueira!

É complicado e lindo quando a solução que você busca simplesmente cai no seu colo. Caso raro de acontecer comigo. Todo mundo sabe que sou o "Mr. Bad Luck". Enquanto alguns estão se dando bem enquanto fazem merda, aqui estou eu, tentando entender a justiça deste mundo. Eu digo "simplesmente cai no seu colo", mas na verdade, ele já estava lá. Só esqueci de olhar. Desde dezembro eu planejo escrever sobre isso. Na época eu nem pensava em transferir tudo para um blog.

Filmes com animais. E não estou falando de filmes como Free Willy, que dá até pra dizer que é um clássico (o primeiro, lógico). Me refiro à filmes como Bud, O Cão Amigo, onde ele joga basquete. Até aí é aceitável, mas tem a continuação, Bud 2, O Atleta de Ouro, filme em que ele joga... futebol americano. COMO É QUE FUNCIONA ISSO? Basquete eu até consigo imaginar, mas como ele faz uma disputa com um cara do tamanho do Hulk? Quem é o infeliz que tem uma idéia escrota dessas? Esse imbecil tem que morrer! Aliás, todo mundo que aceitou financiar esse filme merece morrer! É uma das idéias mais estúpidas que eu já vi! Tanta gente morrendo de fome, e eles jogando dinheiro fora fazendo um filme que ninguém assiste. Aliás, realmente, ninguém assiste! Por que ainda estão fazendo isso? Essa coisa não deve receber lucro nenhum. No máximo, iguala o custo de produção.

Aliás, quando o nome do filme é o nome do personagem principal (no caso, Bud), aqui no brasil eles enfiam um subtítulo terrível. Não sei como não virou "Bud, O Amicão", mas tudo bem, porque a Globo faz questão de corrigir isso nos comerciais. É sempre uma chamada tosca, tipo: "... ele vai se mostrar um jogador bom pra cachorro. Bud 2, O Atleta de Ouro, na Sessão da Tarde!", com aquela mesma voz desde que a emissora "nasceu". Aliás, a Globo adora esses trocadilhos horríveis. Qual é o maldito problema deles? A TV aberta é nojenta! É triste assistir aquilo. Aliás, a fechada também não é grande coisa.

Voltando para os filmes, por que os temas são sempre toscos? Em um, o cachorro faz esportes, no outro ele é um agente secreto altamente capaz que derrota o vilão com sua inteligência, no outro ele salva o mundo, no outro ele prende o criminoso no final, no outro ele faz malabarismo, no outro ele fala com os outros animais, no outro ele é uma pessoa num corpo de cachorro... e por aí vai. Lembram-se do filme A Incrível Jornada, em que os cachorros (e uma gata) se perdem e tem que voltar pra casa? Eles falam. E não mexem a boca. E quando eu era criança eu gostava desse filme!

Claro que estou falando de cachorros, mas alguns outros animais também sofrem com esse tipo de filme. É que não me lembro de nenhum exemplo nesse momento. As pessoas não se contentam em humilhar outros humanos. Eles precisam colocar animais inocentes e indefesos pra fazer esse lixo. Rob Schneider não é o bastante para Hollywood. Keiko, a baleia de Free Willy morreu por causa de Hollywood. Os produtores ficam ricos e a atração principal morre por não se adaptar ao seu habitat original. Que legal.

Não me entendam errado. Pessoalmente, adoro animais e acho que nós não temos direito nenhum de viver nesse planeta. E é exatamente por isso que eu fico puto! Por que não deixam eles em paz? As pessoas tentam sugar dinheiro de tudo que conseguirem, isso é revoltante, porque pessoas (e outros seres) que não tem nada a ver com isso são jogados no meio dessa merda toda.

Olha, eu tinha um monte de coisa pra falar, mas algumas eu esqueci e outras vão ter que ficar de fora, senão vão reclamar que eu escrevo muito e ninguém lê (como se deixar como está fosse melhorar alguma coisa...). Eu até poderia rever o texto e sintetizar as idéias pra por as outras, mas, sinceramente, estou sem inspiração e sem saco pra fazer o texto certinho e perfeito. Nas palavras do glorioso Eric Cartman: "I don't give a fuck!"

4 comentários:

Anônima! Rá! disse...

Vc seinspirou na Globo pra criar o título do post?
Esqueci q não posso comentar!

HanaH disse...

É isso ae!! Salvem os animais!!! XD
Beijos!!

cheftier disse...

eu ri demais quando eu li a parte das habilidades incríveis do tal do Bud, ahauhhuauha
quero um desses pra mim, :D
e sobre gastar dinheiro com isso, bem, blockbuster é isso, né? xD
beijo Sato ;D

Tatiane disse...

Sato revoltado-o-o-o!

Enfim, o dinheiro gasto nesses filmes realmente é um desperdício, o que os "protagonistas" sofrem para fazê-los é horrível mas, estamos em um mundo capitalista então, paciência... --'

E quanto a humilhar pessoas/animais, bom... infelizmente alguns seres precisam disso pra se sentirem melhores e continuarem tocando suas vidas de cabeça erguida...

Mas isso tudo não muda o fato de você ser revoltado, Sato!
HAHAHAHAHAHAHA!

E poxa, não diga que ninguém lê esse blog porque EU leio!
(hahaha grande bosta... --')

Beijo.